O Mal e a Justiça de Deus de N. T. Wrigth

O mal e a justiça de Deus

Resenha do livro “O Mal e a Justiça de Deus” de N. T. Wrigth”

 O mal está presente em todo o mundo, como a própria bíblia diz em Eclesiastes 9.2 “tudo sucede igualmente a todos” e em Mateus 5.45 “ porque Ele faz nascer o seu sol sobre maus e bons e faz chover sobre justos e injustos.”.

Os cristãos se referem a cruz como resposta do mal, mas o que é o mal? É essa pergunta crucial que o livro “O Mal e a Justiça de Deus”  toma para si e responde, explicando pontes importantes que devem ser feitas sobre a cruz, o mal e a Justiça de Deus em meio a tudo.

Separamos no texto de hoje uma resenha compacta para você conhecer melhor o conteúdo! Confira!

 

O Mal e a Justiça de Deus – do que o livro fala?

T. Wright, algum tempo antes de escrever “O Mal e a Justiça de Deus”, começou a pensar sobre o mal ao ataque às Torres Gêmeas, onde o “mal” era assunto em evidência no mundo. O livro surgiu depois de algumas palestras em Westminster em 2003 e da versão feita para o programa de televisão Blakeway Productions.

O livro “O Mal e a Justiça de Deus”, como o próprio autor diz, é uma versão completa das palestras e do programa de TV, cheio de dúvidas esclarecidas para aqueles que assistiram e ainda não estavam satisfeitos com as respostas oferecidas.

Ao começar os rascunhos das palestras, Wright iria falar sobre a crucificação de Jesus, mas como falar sobre a cruz sem antes falar sobre o que levou Jesus a precisar ir até ela? Por isso, o escritor foi atrás de explicar uma percepção sobre o mal de acordo com o cristianismo. Sua finalidade é criticá-lo e solucioná-lo na vida de cada ouvinte, espectador e leitor.

O livro “O Mal e a Justiça de Deus” é dividido em três partes e cada parte é subdividida em mais três. Ele começa apresentando o mal segundo a cultura contemporânea e depois compara com a justiça de Deus nas tradições judaicas e cristã, com o foco na Cruz. Depois, o autor traz na forma cristã o problema do mal e o que devemos, como cristãos, fazer em relação a ele.

 

O que o livro nos ensina?

O mal não é um assunto exclusivo dos cristãos, ele está por toda a parte: violência, injustiças, terrorismo, tsunamis, terremotos e tantos outros exemplos, naturais ou morais, que o mundo traz diariamente, sejam as pessoas ou a própria natureza.

Wright nos diz que por muito tempo os poderosos tratavam o mal como algo não tão ruim assim, mas de uns tempos pra cá precisaram falar sobre ele. O livro traz o mal com a visão cristã, com enfoque na Cruz de Jesus Cristo, explicando com atenção o que é o mal e como lidar com ele com base nas escrituras bíblicas.

O livro traz de maneira completa uma explicação madura e esclarecedora sobre o mal em toda a sua extensão, te fazendo mergulhar no tamanho sacrifício pago na cruz e te ajuda a lidar de uma forma mais clara com os problemas causados em nossa vida como cristãos.

escritor do livro- O Mal e a Justiça de Deus

Sobre N. T. Wright

Nicholas Thomas Wright, conhecido na academia como N. T. Wright, é um inglês erudito no Novo Testamento, teólogo Paulino e já foi um bispo anglicano. Sua escrita aborda sobre a vida cristã relacionada com a teologia em geral. Wright disse em uma entrevista que não se lembra de uma época em que não estava ciente da presença e do amor de Deus, conta que aos quatro anos chorou com a ideia de que Jesus o amou tanto que morreu por ele e que desde então essa emoção só aumentou.

Autor de mais de setenta livros, ele tem destaque nos círculos acadêmicos e teológicos, principalmente, por sua série “Origens Cristãs e a Questão de Deus”.

Com certeza o livro traz um entendimento muito mais aprofundado do mal e de como Deus lida com ele e como nós devemos lidar.

Ler esse livro é um passo a mais na caminhada cristã, que tal adquirir o seu agora mesmo com a gente? Clique aqui e já coloque no seu carrinho!

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *