Louvor de adoração, leve sua oração a Deus, louvando

Louvor de adoração, leve sua oração a Deus, louvando.

Já ouviu falar que quem canta, ora duas vezes? Pois então, essa frase é muito questionada pelos cristãos, afinal, podemos cantar qualquer música, de qualquer forma e isso pode não implicar em uma oração, de fato.

Ao entrarmos em contato com a música nossa energia pode se transformar! Se a melodia é relaxante, ficamos mais calmos, se a pegada musical for mais animada, nosso coração também se alegra.

Por isso existe essa discussão sobre orar pela música. Neste post vamos falar mais sobre a diferença entre louvar, adorar e orar para que esses conceitos não sejam confundidos. Vamos lá?

Louvor.

A primeira questão a ser colocada é: louvor não é sinônimo de cântico, certo?

No Antigo Testamento, a palavra “louvor” é definida, basicamente, por três termos: Barak que significa “bendizer”, Yadah que significa “dar graças” e Balal que significa “aleluia”. Louvor significa anunciação, elogio, divulgação, exaltação, proclamação…

Nós, cristão, louvamos somente a Deus, pois Ele é bom, porque Ele realiza feitos em nossas vidas. Dessa forma, louvar está totalmente ligado à celebração das ações de Deus. Sempre há uma causa divina, um fundamento elaborado por Ele que resulta em uma consequência: o louvor.

Quando louvamos estamos agradecendo, mostrando satisfação e alegria por ter um Pai que nos orienta, que nos completa e realiza.

E quando foi que louvar se aproximou de uma ideia de música?

Aí temos outra questão!

Segundo alguns livros da bíblia, devemos louvar o senhor a todo tempo: com instrumentos e cânticos, com palmas e voz de triunfo, com danças, em ações de graças, no santuário, voluntariamente e de todo o coração.

É por essa razão que é muito comum que louvor seja associado a cânticos e melodias.

A música sempre teve um papel importantíssimo na cultura humana e nós falamos bastante sobre isso no post “Dicas para você escolher uma música para orar”. Lá você poderá entender mais dessa relação, ok?

Mas, voltando à temática desse texto, vamos compreender mais, agora, sobre adoração.

Adoração.

Quando pensando em “adorar” por um viés coloquial ou gramatical da palavra, podemos encontrar frases como: “adoro tomar café da manhã”, ou, “aquele rapaz é um verdadeiro ídolo para os jovens dessa geração”.

No entanto, nós, cristãos, entendemos essa palavra partindo do sentido bíblico. A nosso ver, “adoração” significa comunhão, conhecimento, contato e ligação com Ele. Apenas adoramos ao nosso Deus.

Diferente do louvor, a adoração é constante. Ela não é resultado de uma ação, não precisa de motivos, nada se pede ou agradece, apenas se sente.

Adorar é o fundamento, a origem e o pilar da vida cristã: reconhecer a soberania de Deus, a nossa dependência total Dele, exaltá-lo, glorificá-lo, adorá-lo e sentir-se completo pela sua simples presença.

Para que possamos adorar a Deus é preciso estar “a sós” com Ele. Não importa o que Ele faça ou deixe de fazer. Nós, cristãos, não precisamos de motivos para adorar. Senão, deixa de ser adoração, e passa a ser louvor.

Louvor de adoração.

Essa expressão surgiu para dar nome aos louvores que tratam o tema adoração. Assim como existem louvores voltados para as crianças, para os jovens, para pedir, para agradecer, existe louvor para adorar! Ou seja, “Louvor de adoração” é uma modalidade musical.

Muitos cristãos que estão se sentindo tristes vão até a igreja para a utilização de músicas prontas que aliviam suas dores. Eles ficam alegres com os cânticos, e se deixam levar por emoções pré-produzidas.

Quando o louvor se une à temática da adoração, tem a intenção de tocar o interior, a alma do cristão. Do contrário, esse “efeito” passa a ser efêmero. Por isso, “louvor de adoração” é uma maneira de louvar algo que o Senhor Deus fez e faz por nós, de dentro para fora, com a intenção de deixar uma mensagem pura e verdadeira, que de fato vá “reconstruir o altar”.

Veja também: Como surgiu a música gospel?

Oração.

Diferente de louvar e de adorar, a oração é um chamado que parte de nós. Somos nós os responsáveis em convidar o Pai para ter um diálogo. Ou seja, mesmo que digam que “cantar é orar duas vezes”, louvar e adorar não substitui o momento da oração. Não podemos orar apenas cantando músicas, ok?

Além do mais, existem diversas formas de se fazer uma oração. Se quiser saber mais sobre como orar, lugares, momentos, palavras e intenções, continue a leitura em nosso blog!

Conseguiu compreender a diferença entre louvor, adoração e oração?

Esperamos que sim! Nós, da Livrarias Família Cristã, temos muito conteúdo para você! Confira nosso site e nosso blog para ter acesso a mais temas como esse.

Acompanhe em nosso site as opções de CD’s de Adoração que separamos pra você.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *