Como superar as fases difíceis de um casamento.

Como superar as fases difíceis de uma casamento em crise.

Casamento em crise: como superar as fases difíceis.

Se você está em uma crise conjugal e não acredita que existam formas de melhorar um relacionamento, este texto não é para você.

Esse texto é para quem vive em um casamento e que, assim como todas as uniões, está passando por uma crise. Para quem não desiste do casamento, pois usa da boa vontade e do apoio divino para enfrentar problemas e construir, sempre, uma relação conjugal melhor.

Listamos três atitudes que você pode tomar para superar os impasses. Confira!

Atitude 1: Observe os indícios

Quando aceitamos o chamado de Deus para nos unir em matrimônio com nosso par devemos entender que as crises virão.

“Crise” quer dizer que algo precisa ser mudado, ou que algo já está mudando. Por isso, a primeira atitude para resolver um momento difícil e torná-lo melhor do que estava – evitando outros problemas futuros, é entender de onde vem a necessidade dessa mudança.

Os comportamentos mais recorrentes que indicam uma crise conjugal são:

Desentendimentos frequentes: a comunicação não se estabelece. Você está ouvindo o outro? Está se ouvindo? Está fazendo com que seu esposo/a te escute?

Falta de alegria ao fazer programas juntos: olhe as fotos de viagens prazerosas que vocês realizaram, assista vídeos do casamento, recorde-se de momentos em que vocês foram felizes. Se essa sensação estiver em falta, temos aí um indício forte.

Afastamento físico: como seu companheiro entende a prática sexual? O seu tempo é o mesmo que o dele/a?

Repense as suas atitudes: o que você fez, ou está fazendo, que pode estar magoando o seu par? O que você pode mudar para melhorar a relação dos dois?

Entenda, com precisão, o que te magoa no outro: não adianta usar um exemplo genérico, vá a fundo, o que te incomoda? O que não te faz feliz? O que precisa ser mudado na forma de agir do seu par?

Atitude 2: Use da inteligência emocional

A negação: o tempo não resolve problemas! Se você está percebendo indícios, não os negue. Negligenciar situações negativas faz com que elas se perdurem, assim, elas voltarão em outra oportunidade. Tome uma atitude agora!

Comunicação: não é importante o que você fala, mas como o outro entende. Se coloque no lugar do seu companheiro e imagine a forma mais gentil de explicar o que você sente. Lembrando que: acusações não formam um diálogo. Escolher palavras é imprescindível.

Respeitar o espaço: nem tudo é culpa sua. Talvez a crise que vocês estão enfrentando faça parte de uma mudança individual do seu parceiro, que acaba afetando o relacionamento dos dois. Por isso, pode ser muito inteligente da sua parte não entender essa causa como sua.

Habilidades para motivação: sempre há algo para se fazer. Frases como “homem é tudo igual”, “mulher é assim”, “não é de hoje”… É a base para o erro mais destruidor. Mudança tira você da área de conforto e coloca na zona de conflito, saiba se manter motivado.

Atitude 3: Busque os ensinamento de Deus

O relacionamento cristão entre um homem e uma mulher não é mantido pelos filhos, pelo sexual, mas porque Jesus é o pilar da nossa família. É ele que sustenta as nossas atitudes, pois escolher alguém para viver com você até que “a morte o separe” é uma das decisões mais importantes da vida.

Portanto, busque-o em Jesus Cristo. A capacidade de lutar vem dos ensinamentos de Cristo e do amor incondicional que Deus nos ofereceu.

– Faça orações pelo seu casamento. Ore pelo seu marido e pela sua mulher e peça para Deus provocar uma mudança em suas vidas, peça para ele trabalhar no seu companheiro, clame por uma unidade mais profunda entre vocês dois.

– Na Bíblia há muitas passagens que tratam o casamento como uma instituição sagrada, nos livros de Gêneses, Mateus, Provérbios e Coríntio. Ouça a palavra de Cristo, abra seu coração e sua mente para interpretar o que ela tem a dizer.

– Outra opção é fazer leituras sérias e orientadas. Existe uma infinidade de livros de autoajuda que indicam caminhos a se trilhar quando uma crise abala o casamento. Procure as opções que são fundamentadas na igreja e nos fundamentos cristãos. Eles, com certeza, te darão clareza para tomar decisões.

Como você se sente pensando em todos esses pontos?

O conforto de ser o que você (ou seu esposa/a) sempre foi/foram é interrompido por um convite: se transformar em algo que vocês dois ainda podem ser.

É esse convite à mudança – que se chama crise – que abre possibilidades para viver algo que vocês dois nunca viveram! Pense nisso, faça suas observações e busque ajuda.

Temas como esse são tratados no blog da Livrarias Família Cristã, confira mais reflexões!

Leia também: Como se sentir melhor quando tudo está difícil?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *